terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Associados ADIRPLAST promovem ações mais sustentáveis dentro de suas empresas

Conheça algumas das diversas ações ambientalmente mais sustentáveis que os distribuidores associados à entidade têm aplicado em suas empresas


As empresas que não mudam tendem ao fracasso e os associados ADIRPLAST, distribuidores oficiais das principais fabricantes de plásticos do mundo, sabem disso. O cenário globalizado do mercado atual exige ações sustentáveis e elas são essenciais para a transformação dos negócios de maneira positiva. "O desenvolvimento sustentável é baseado em desenvolvimento econômico, social e proteção ambiental e sabemos que as empresas que investem em um planejamento estratégico baseado nesses pilares têm ganhado mais espaço e destaque no mercado. Por isso, lançamos, em setembro, o projeto Distribuição Sustentável, que engloba todas as ações da entidade neste sentido", conta Laercio Gonçalves, presidente da ADIRPLAST.

Além do programa Distribuição Sustentável, há alguns anos as empresas associadas à ADIRPLAST já vem trabalhando com essa questão.  Um dos exemplos é a Polymark Embalagens. Cláudia Savioli, diretora da companhia, conta que a premissa que direciona seus processos é base também da economia circular: "Os resíduos gerados em nosso processo servem como matéria-prima reciclada para outras empresas e segmentos e a elas são destinadas", explica.

A destinação de resíduos de BOPP e plásticos em geral é um exemplo do trabalho feito pela empresa. "Os refiles e mantas descartadas são destinadas às empresas de re-granulagem e o material obtido é destinado para confecção de peças plásticas de variados segmentos", conta Savioli.  Além disso, a executiva explica que, desde o papel usado em impressoras até o papelão e a madeira dos pallets são reaproveitados.
Fernando Tadiotto, diretor da Petropol, também fala das ações em sua empresa: "Visamos uma futura certificação ISO 14001/SGA - Sistema de Gestão Ambiental. Para tanto, temos a preocupação em destinar os nossos resíduos para empresas homologadas e licenciadas pelos órgãos ambientais pertinentes. Além disso, estamos empenhados em reduzir a geração destes resíduos, procurando sempre alternativas com tecnologias limpas para o processamento final".

Na Replas, além de ações internas, a empresa tem como meta a inclusão de materiais reciclados em seu portfólio. "Temos um programa de incentivo e estamos trabalhando para vender de 7% a 10% de reciclado", conta Marcelo Prando, diretor da empresa. Prando explica ainda que a Replas também auxilia transformadores de plástico no desenvolvimento de produtos reciclados.

Por sua vez, a Fortymil, explica Ricardo Mason, diretor da empresa, participa da CNRPlas (Câmara Nacional dos Recicladores de Materiais Plásticos), coordenada pela ABIPLAST. "Lá debatemos e concretizamos diversas ações sobre reciclagem e economia circular. Participamos também da Plastivida, onde são implementadas várias ações sobre a imagem do Plástico e foi desenvolvido, em conjunto com a ABIPLAST, o Manual do Pellet Zero e um trabalho de monitoramento de partículas plásticas no litoral brasileiro". A Fortymil também conta com a Plastimil: "Essa é a empresa do Grupo responsável pelo braço de reciclagem. Ela desenvolve um trabalho incrível com o Mc Donalds e a economia circular pois os canudos e copos usados nos restaurantes, depois de usados, se tornam bandejas", finaliza.

"Todos nós, associados ADIRPLAST, sabemos da importância do nosso papel para transformamos o mundo positivamente. Como distribuidores oficiais e empresários temos a obrigação de fazer com que a economia circular se torne uma realidade em toda a cadeia do plástico", finaliza Laercio Gonçalves.

A entidade

A ADIRPLAST (Associação Brasileira dos Distribuidores de Resinas Plásticas e Afins) tem como diretrizes o fortalecimento da distribuição, o apoio aos seus associados e a integração do setor de varejo de resinas plásticas, filmes bi-orientados e plásticos de engenharia. Seu objetivo é demonstrar a importância que os distribuidores têm para o setor e para o desenvolvimento do mercado brasileiro de plásticos. A entidade trabalha ainda para promover a imagem sustentável do plástico, ampliar os laços com as empresas produtoras e ajustar o desordenamento tributário sobre a indústria.

Atualmente, a entidade agrega empresas distribuidoras de insumos plásticos que, juntas, tiveram um faturamento bruto de cerca de R$ 4 bilhões em 2018. Elas responderam por cerca de 15%% de todo o volume de polímeros e filmes bi-orientados comercializados no país.

Credenciadas pelos fabricantes, essas empresas garantem ao cliente final a qualidade do produto e dos serviços de logística e crédito. Além disso, contam com uma carteira de 7.000 clientes, em um universo de 11.500 transformadores de plásticos no Brasil. Para atendê-los, a entidade emprega 200 representantes externos e mantém 150 postos de atendimento, além de equipes de assistência técnica e de pós-venda.

Para mais informações, acesse www.adirplast.org.br e aproveite para cadastrar seu e-mail e receber informações sobre distribuição de resinas plásticas, filmes BOPP-PET e plásticos de engenharia.

Retorne à lista de matérias do Plástico Sul News # 132