quinta-feira, 17 de maio de 2018

Enafer 2018 - Programa Rota 2030 deve ser anunciado em maio


Tema centraliza as atenções dos participantes do 11º ENAFER – Encontro Nacional de Ferramentarias,  que se realiza nesta quinta-feira (17/05) e termina manhã *18/05), com vários workshops e palestras no Teatro da UCS, em Caxias do Sul. Os ajustes finais do novo regime automotivo foram encaminhados em reunião com o presidente Michel Temer e geram grande expectativa no setor. Considerado vital para a sustentabilidade da cadeia automotiva brasileira no médio e longo prazos, o programa Rota 2030, novo regime que deve suceder ao Inovar-Auto, encerrado em 31 de dezembro de 2017, está praticamente pronto e deve ser anunciado pelo governo federal neste mês de maio. O programa tem reflexo direto na atividade das ferramentarias nacionais, pois prevê incentivos em pesquisa e desenvolvimento às montadoras, com incremento na nacionalização de conteúdos, o que demandará maior volume de produção interna.
Programado para ser anunciado em agosto do ano passado, o Rota 2030 vem sendo protelado sucessivamente. No final de abril, o presidente da República Michel Temer participou de reunião de gestores da Fazenda e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) com representantes das entidades do setor automotivo para encaminhar as definições. O ponto central tem sido a contrariedade dos técnicos da Fazenda à provável renúncia de impostos na ordem de R$ 1,5 bilhão, valor a ser destinado à área de desenvolvimento e pesquisa.

A partir da reunião, as áreas técnicas do governo aceleraram os debates visando a um acordo em torno do tema. “Os investimentos em pesquisa e desenvolvimento são importantes para reter o conhecimento no país, principalmente o relativo ao biodiesel, tecnologia liderada mundialmente pelo Brasil. O programa é muito importante para o setor por trazer previsibilidade. Nossos ciclos de investimentos são longos e precisamos ter regras definidas de longo prazo”, indicou Antonio Megale, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, após a reunião com o presidente. O programa deve envolver três ciclos de investimento de cinco anos cada, incluindo metas de eficiência energética e segurança veicular.

O programa Rota 2030 foi definido como o tema central da palestra do ministro Marcos Jorge, do MDIC, no 11º ENAFER. O ministro participará, a partir de 13h30 desta sexta-feira (18/5) discorrendo sobre a importância do programa para o futuro da indústria automotiva e de ferramentais no Brasil. Ações para preparar o futuro das empresas nortearão palestras de gestores de indústrias automotivas.

Palestras importantes - Diretor de Ferramentaria da General Motors do Brasil, José Antônio Zara destacará como os empresários devem preparar seus negócios para atender ao futuro da ferramentaria nacional em competência humana e tecnologia. Já Bruno Luís Ferrari Salmeron, diretor da Schulz Automotive, de Joinville (SC), centrará atenções na importância da governança como fator de sucesso da empresa. Ainda haverá palestra motivacional de Márcio Mancio sobre o tema Tropa de elite: A força da sua empresa. Empresário, fundador e vice-presidente da primeira cooperativa de vendas do Rio Grande do Sul, Mancio é um dos palestrantes mais assistidos em palestras e treinamentos in company do Brasil.

Mas a 11ª edição do ENAFER também elaborou uma programação rica em conhecimentos técnicos e homenagens. Ao final das atividades desta sexta-feira será realizada mesa redonda sobre a história da ferramentaria no Brasil com a participação de empresários ferramenteiros mais experientes de Caxias do Sul. Também será prestada homenagem, com a entrega da medalha Herói Ferramenteiro, aos empresários Renato Henrique Leonardelli, Alcides Jerônimo Bonezi e Salustiano Lino Machado.

A difusão de conhecimentos técnicos acontecem na forma de oito workshops realizados nesta quinta-feira (17/05) na Universidade de Caxias do Sul. As atividades iniciam às 8h, estendendo-se até 17h, com duração de duas horas para cada encontro organizado por patrocinadores do ENAFER. As palestras são gratuitas, mas limitadas a 70 participantes.

Os temas apresentados versam sobre novas tecnologias em laser e para aumento da produtividade de moldes de injeção de plásticos; integração de sistemas inteligentes para ganho de produtividade em ferramentarias; conceitos da indústria 4.0 para inovação dos processos de injeção; estratégias e tecnologias de ferramentas de corte para moldes e matrizes; estimativas de custo de ferramentais em 15 minutos ou menos; gestão dimensional de produtos na indústria de ferramental; e engenharia, produtos e serviços para a cadeira de ferramentas, moldes e matrizes.

O ENAFER, organizado pela Associação Brasileira da Indústria de Ferramentais (ABINFER), e pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste do Rio Grande do Sul (SIMPLÁS) reúne cerca de 350 participantes. O encontro envolve em torno de 70 empresas e entidades patrocinadoras, além do apoio institucional da Universidade de Caxias do Sul.